Pular para o conteúdo principal

#OQUEVI - EU, TÉCNICA...

No dia da seleção, eu e outros candidatos estávamos ansiosos. Todos nós desejávamos mudar de função e assumir a função para a qual estudamos. Encontrei alguns conhecidos de sala de aula da própria instituição em que eu tinha estudado.
Nesse dia houve chá de cadeira (porque a paciência faz parte do processo), e finalmente entrei na sala para entrevista, durante essas horas descobri que a oferta era duas vagas, pensei logo que estava bem melhor (mais chance, maravilha).
O primeiro entrevistado sai meio desapontado, havia sido dispensado. Ao chegar a minha vez, terminei respondendo e discutindo sobre algumas questões da atuação do setor dentro do grupo, e foi solicitado que eu aguardasse um momento, iria para a etapa seguinte.
Eu fiquei animada, eu e mais cinco pessoas continuamos no processo. A entrevista seguiu com o diretor do setor (não sei porque, mas não olhou muito para mim, parecem sempre tão ocupados), e perguntou se faria naquele mesmo momento um teste, eu disse que sim.
Aprendi que sempre devemos está preparados e conhecer as atividades as quais estamos buscando realizar no cargo que estamos disputando. Não apenas conhecer deveria ser a melhor (sorte também ajuda).
Como consequência da entrevista, em seguida o engenheiro me solicita a realização prática do desenvolvimento de um projeto, esse foi bem simples.
Eu e outro candidato deveria realizar a delimitação de uns terrenos, eu não demorei muito a terminar, a versão do programa era a mesma que eu conhecia e usava no período do curso.
Dei sinal que havia concluído o trabalho, ao olhar para o lado notei que nem mesmo uma linha havia sido concluída pelo concorrente.
E sorte ou não, aquela vaga seria minha, eu era uma técnica adequada para o local e na hora certa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FILME RECÉM CHEGADA – FOCO NA PRODUÇÃO #OQUEVI

PARTES MAIS AFETADAS DO CORPO HUMANO POR ACIDENTES NO TRABALHO

Tanto o empregador como o colaborador precisam ter cuidado e zelo pelo seu bemmaior, a saúde. Evitar acidentesnotrabalho é responsabilidade da empresa, mas também exige uma enorme conscientização e disposição do colaborador. O colaborador necessita, além de EPI- Equipamento de Proteção Individual, atenção e sentido de alerta, não pode apenas confiar nas experiências bem sucedidas. Assim, o colaborador deve realizar suas atividades sem pressa, equipado e seguir a rotina para evitar acidentes que possam afetar partes do corpo humano, como mãos, pés, pernas, tronco, face e demais membros. As pesquisas revelam que as mãos são as partes do corpo mais afetadas por acidentes, seguidas pelos pés. O menor percentual encontra-se no crânio/face, acredito que a cobrança firme para uso de capacetes colabore para os resultados, é a região que geralmente mais se protege. Em contra partida as empresas devem continuar seus esforços para segurança, inclusive por força de lei. Assim a empresa se livra de cu…

INDICAÇÃO DE FILME : MUDANÇA DE HÁBITO - GESTÃO DE PESSOAS

A gestão de pessoas é algo bem curioso e que nem sempre é realizado de forma correta, mas existe fórmula? Eu gostaria de compartilhar com você um pouco da impressão que tive com o filme (muito conhecido) Mudança de Hábito.
É comum funcionário receber ordens, mas também sabemos que nem sempre são aceitas, apenas são executadas e as vezes a contra gosto. A impressão que temos é que nem sempre a autoridade recebida por um cargo é aceita de forma tranquila, suave ou com baixa resistência. A trama da irmã “Mary Clarence” na cena em que divide as vozes e conhece o timbre de cada uma das participantes do coral me intriga ainda hoje, devido aos resultados. Minha primeira observação passa pelo fato do reconhecimento dela como líder a parti daquele momento, ela recebe a batuta para reger o coral, a parti daquele momento, toda a equipe (o coral) sabem e reconhecem de quem seguir as orientações. Outro importante aspecto é a competência existente, ela realmente conhece o que faz. A forma dela conduzi…